Brasil

Chuva causa alagamento, provoca interdição de ponte e deixa desabrigados em Ubatuba, SP

A comunidade do bairro Folha Seca, em Ubatuba, está isolada com a interdição da ponte provisória que dá acesso ao bairro. Não há registro de feridos.

A chuva intensa que atinge o Litoral Norte de São Paulo provocou estragos em Ubatuba, nesta terça-feira (4). Por causa do volume de chuva, houve registro de alagamentos na cidade.

A ponte que dá acesso ao bairro Folha Seca foi interditada e pelo menos uma família está desabrigada – leia mais abaixo.

De acordo com a prefeitura, os índices pluviométricos estão altos e ultrapassaram a previsão dos meteorologistas, chegando a 70 milímetros de chuva em três horas, conforme publicação do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden).

Até às 16h, os bairros com os maiores acumulados de chuva eram o Figueira (92.11mm), Itamambuca (78.17 mm), Perequê-Açu (74.05 mm), Centro (72.3 mm) e Lázaro (62.42 mm).

Com o solo encharcado, há ainda alerta para o risco de deslizamento de terra nas áreas mais vulneráveis. Chove no Litoral Norte desde o início desta terça-feira (4) e a previsão é que a situação se mantenha.

Por causa do temporal e do alagamento que se formou, a Defesa Civil de Ubatuba está fazendo vistorias em diversos pontos do município e decidiu interditar alguns locais para a segurança dos motoristas e pedestres. Veja os locais com interdição:

Ponte provisória que dá acesso ao bairro Folha Seca
Avenida Rio Grande do Sul, na região central
Rua Usina Velha, no Perequê-Açu
No Angelim, não há interdição, mas os moradores também estão com mobilidade reduzida devido ao rio acima do nível.

A ponte do bairro Folha Seca é o acesso da região central de Ubatuba para a comunidade, que conta com cerca de mil moradores e tem histórico recente de problemas. Em março, a estrutura da ponte foi levada pela força do Rio Escuro e deixou moradores isolados.

Ainda segundo o órgão municipal, a medida de interdição é uma prevenção e não há previsão de liberação da ponte e nem das ruas. Caso a situação piore, há a possibilidade de interdição em outros locais.

Ainda segundo a prefeitura, até o momento, somente uma família, moradora do bairro Estufa I, está desabrigada e já foi acolhida pelos serviços de assistência social.

As escolas José de Anchieta, no centro, e Ernesmar de Oliveira, na região sul, estão preparadas para serem utilizadas como abrigo e receber as pessoas que tiverem suas casas atingidas pela enchente ou não conseguirem voltar para casa.

Por conta da situação e planejamento de abrigo, as aulas da Etec Paula Souza que são realizadas na escola José de Anchieta foram suspensas no período noturno nesta terça (4) e também no período da manhã de quarta-feira (5).

Na escola Ernesmar, de ensino integral, as aulas também serão suspensas nesta quarta-feira (5) durante todo o período.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo